Minimizar o stresse da ida ao veterinário no seu gato

Levar o gato ao veterinário pode ser uma experiência stressante para o dono e para o gato. Alguma preparação antecipada pode evitar muito desse stresse e ajudar o gato a manter-se calmo.

Preparação prévia

1. É necessária uma caixa de transporte para manter o gato seguro nas deslocações ao veterinário. Se apenas usa a caixa de transporte para as deslocações ao veterinário, é normal que o gato associe ambas as experiências em exclusivo. Se existir um histórico de experiências negativas, a associação do gato à caixa de transporte será também negativa, o que pode levá-lo a evitar a situação.

Como familiarizar o gato com a caixa de transporte:

  • • A forma mais fácil de familiarizar o gato com a caixa de transporte é deixá-la no chão com a porta aberta e alguns croquetes no interior, um processo que vai ajudar o gato a construir uma associação positiva. Os gatos são naturalmente curiosos e, logo que tenham garantias de segurança, vão começar a explorar a caixa e comer os croquetes. Com o tempo, se experimentar deixar uma cama dentro da caixa de transporte, o gato pode sentir-se suficientemente relaxado para dormir no local, passando até a considerar a caixa um local seguro de refúgio.
  • • Aumente gradualmente o contacto do animal com a caixa de transporte, fazendo experiências com a porta fechada e movendo-a entre diferentes divisões da casa. Consoante a reação do gato, pode até levá-lo a passear na caixa de transporte a outros locais que não o veterinário.
  • • Ofereça sempre uma recompensa se o animal se mantiver tranquilo durante a viagem e à chegada ao destino.

2. O obstáculo seguinte é habituar o gato a ser manuseado de uma forma específica, por exemplo, semelhante aos gestos do veterinário durante os exames físicos. Se simular regularmente "ensaios" de exames médicos em casa, o gato habitua-se a que lhe mexam nos olhos, nas orelhas, na boca e no corpo inteiro. Assim, a experiência do exame no veterinário passa a ser uma rotina familiar para o animal, permitindo também examinar o gato em casa com regularidade. Durante os exames de rotina em casa, pode aproveitar para escovar o gato, cortar-lhe as garras, limpar-lhe as orelhas e detetar quaisquer sinais precoces de potenciais problemas.

O dia da consulta

Se o seu gato vive tanto no exterior como no interior, é aconselhável mantê-lo dentro de casa no dia da consulta no veterinário. Assim, elimina a preocupação de ter de andar à procura do gato na hora de ir para a consulta. Encoraje o animal a entrar para a caixa de transporte de sua livre vontade, deixando-a aberta no chão com uma cama confortável no interior. Também é boa ideia levar uma toalha para cobrir a caixa de transporte, impedindo o gato de ver coisas que o possam deixar stressado (como outros gatos ou cães ameaçadores) no percurso e à chegada à clínica. No caso de acidentes no percurso, pode ser uma boa ideia ter acolchoamento adicional na caixa.

Por fim, é importante que o dono se mantenha calmo durante a consulta. Os gatos sentem os humores e a ansiedade do dono e, inversamente, também se deixam influenciar pela sua tranquilidade. Manter um tom de voz baixo e calmo é um fator tranquilizante para o seu gato. A menos que o gato tenha uma cirurgia marcada, pode também considerar levar alguma comida e usá-la para recompensar o bom comportamento do animal durante a consulta.

Como transportar o seu gato para o veterinario

DESCUBRA O ALIMENTO PRO PLAN® PARA O SEU GATO