Como desparasitar o gato

As ténias e ascárides intestinais são muito comuns nos gatinhos e gatos adultos. A menos que sofram de uma infestação parasitária muito grave, a maioria dos gatos infetados não apresenta sintomas de doença, contudo, uma elevada concentração de parasitas pode provocar irritação à volta do ânus, abdómen dilatado, perda de peso, vómitos e diarreia (por vezes com vermes). Alguns parasitas intestinais também podem infetar as pessoas, por isso, é essencial uma desparasitação regular para proteger a saúde do felino e dos humanos.

O que são vermes intestinais e como se transmitem ao meu gato?

Os ascárides (toxocara cati e toxascaris leonina) são os parasitas intestinais mais comuns nos gatinhos e gatos. São longos, brancos e assemelham-se a esparguete. Os ovos desses vermes são expelidos nas fezes e podem sobreviver durante meses ou anos no solo. Os gatos podem ser infetados por três vias principais:

  • • Ingestão de ovos diretamente do solo contaminado, por exemplo, ao lamber as patas
  • • Consumo de um roedor que anteriormente comera ovos de parasitas do ambiente circundante
  • • Ingestão de larvas de vermes pelos gatinhos através do leite materno (apenas no caso de toxocara cati ). A grande maioria dos gatinhos recém-nascidos são infetados com ascárides por essa via.

As ténias (dipylidium caninum e taenia taeniaeformis) são longas, espalmadas e compostas de muitos segmentos que contêm ovos. Os segmentos são expelidos nas fezes com regularidade e assemelham-se a grãos de arroz, podendo por vezes ser detetados em movimento à volta do ânus do gato ou na cama. Para concluir o ciclo de vida, as ténias precisam de um hospedeiro intermédio que ingira os seus ovos algures no ambiente circundante. Os gatos são assim infetados ao consumir o hospedeiro intermédio. Os hospedeiros intermédios incluem as pulgas e os roedores. Por esse motivo, se o gato for diagnosticado com pulgas, provavelmente precisará de tratamento contra as ténias e vice-versa. Para além disso, se for um gato caçador e comer roedores, também precisa de tratamento contra as ténias.

Como desparasitar o gato ou gatinho

Gatinhos: Visto os ascárides serem tão comuns nos gatinhos, é essencial iniciar o tratamento a partir de tenra idade. É normalmente recomendado o tratamento contra ascárides nos gatinhos a cada 2 semanas, das 2 às 8 semanas de idade, posteriormente todos os meses até aos 6 meses de idade e, depois, a cada 1-3 meses. Os gatinhos apenas precisam de tratamento contra as ténias se também tiverem pulgas.

Os gatos adultos devem ser tratados a cada 1 a 3 meses com um produto eficaz contra os ascárides e as ténias.

Existem diversos produtos diferentes no mercado para ajudar na desparasitação do gato, sendo que o veterinário é a pessoa mais indicada para aconselhar o produto mais eficaz e seguro para o seu gato ou gatinho. O tratamento desparasitante é simples, já que estão disponíveis fórmulas em líquido, pasta, grânulos e comprimidos, bem como fórmulas líquidas de aplicação tópica, tudo para que possa escolher o método mais indicado para o seu gato.

Os parasitas e a saúde humana

Os ascárides dos felinos podem comportar ameaças significativas para a saúde humana. O contacto com fezes de gatos ou solo contaminado pode resultar na ingestão por humanos e subsequente infeção. Não deve ser permitido às crianças brincar onde os gatos fazem as suas necessidades, sendo também aconselhável tapar os poços de areia onde as crianças brincam para não serem contaminados com excrementos de gatos. Para evitar a contaminação, aconselha-se o uso de luvas aos jardineiros, bem como a limpeza diária das caixas de areia.

A desparasitação do gato é um procedimento simples e seguir um programa regular ajuda a manter o animal saudável e a prevenir infeções nos humanos!

O que deve perguntar ao veterinário

DESCUBRA O ALIMENTO PRO PLAN® PARA O SEU GATO