Prevenção de parasitas: Preparar a casa contra infestações

Apesar de ser um prazer partilhar o lar com os nossos gatos, os convidados indesejados, como os parasitas felinos, nunca são bem-vindos! Apesar de muitos parasitas serem específicos dos gatos, alguns também podem ser prejudiciais à saúde dos humanos, daí ser importante para todos impedir a ocorrência de infeções parasitárias em casa.

O que são parasitas?

Segundo o dicionário, um parasita é "um organismo que vive e se alimenta de uma espécie diferente, prejudicando o hospedeiro". Os parasitas comuns que afetam os gatos incluem parasitas externos, como as pulgas e carraças, e internos (intestinais), como os ascárides e ténias.

Como é que esses parasitas entram em casa?

As pulgas e carraças geralmente entram em casa como passageiros no pelo do gato (ou no pelo de outros gatos ou cães de visita). As pulgas podem igualmente ser trazidas para o interior da casa pelas pessoas, nos sapatos e roupas. As pulgas põem ovos que podem permanecer dormentes nas carpetes durante meses antes de chocarem e infetarem o animal de estimação.

As carraças vivem escondidas na relva e agarram-se aos gatos quando eles se roçam pela vegetação. Assemelham-se a pequenas verrugas quando estão cravadas na pele do gato. Algumas carraças também podem transmitir doenças, como a doença de Lyme. A maioria das espécies de carraças vive exclusivamente no corpo do gato e não infesta a casa.

Os ascárides podem infetar o gato através da ingestão de ovos de lombriga numa área contaminada por fezes de gato ou se o animal comer um roedor também infetado por esse parasita. Os gatinhos também podem apanhar ascárides transmitidos através do leite materno.

As ténias infetam os gatos quando caçam e comem um roedor infetado ou ingerem pulgas durante a limpeza do pelo.

O que posso fazer para evitar esses parasitas?

Pode obter a medicação mais eficaz contras as pulgas e carraças no veterinário, um passo que pode ajudar a prevenir infestações. Os tratamentos "tópicos" que se aplicam no cachaço do gato são muito populares porque são fáceis de usar, contudo, estão disponíveis outros tratamentos, como comprimidos e pulverizadores. Se o gato já tiver pulgas, pode ser preciso tratar a casa com um spray inseticida. Siga as instruções cuidadosamente e nunca pulverize esses sprays no corpo do gato nem perto de aquários, já que podem ser prejudiciais. Se o gato já tiver uma carraça, pode removê-la com um instrumento específico para a remoção desses parasitas. Nunca deve simplesmente arrancar a carraça, já que as mandíbulas do parasita podem ficar cravadas na pele do gato e provocar uma infeção.

Parasitas intestinais: O gato precisará de medicação regular de desparasitação receitada pelo veterinário para evitar infestações parasitárias intestinais. Visto que os ascárides são inicialmente transmitidos pelas mães, os gatinhos precisam de desparasitação a partir de uma tenra idade (3 semanas). Se o gato tiver pulgas ou for um predador, deve também ser tratado contra as ténias. A boa notícia é que muitos medicamentos desparasitantes tratam ambos os tipos de lombrigas com uma única dose! Peça ao veterinário que recomende o melhor desparasitante para o seu gato, bem como um plano de frequência para os tratamentos.

Ainda que os parasitas sejam sempre um incómodo para o gato e o dono, adotar um programa de prevenção contra pulgas e lombrigas recomendado pelo veterinário impede que se tornem uma aflição mais grave.

Como escolher o gato certo para si?

DESCUBRA O ALIMENTO PRO PLAN® PARA O SEU GATO