Pulgas e carraças

As pulgas são extremamente comuns e representam um dos principais problemas de pele nos felinos. O tipo de pulga mais comum é a pulga dos gatos (Ctenocephalides felis), mas as pulgas dos coelhos e dos ouriços também são ocasionalmente encontradas nos felinos. As picadas de pulga podem provocar reações alérgicas em alguns gatos (dermatite alérgica à picada da pulga) e esse parasita pode também agir como hospedeiro para determinadas ténias; assim, ao tratar uma infestação de pulgas no seu gato, deve também administrar tratamento contra as ténias. Uma infestação grave de pulgas pode provocar anemia nos gatinhos e colocá-los em perigo de vida. Não se esqueça que as pulgas também picam os humanos, ainda que, felizmente, estes não sejam hospedeiros do parasita.

O que são pulgas? O que são carraças?
As pulgas são os parasitas externos mais comuns encontrados em gatos e cães. As pulgas adultas podem viver durante meses, passando a maioria do tempo a alimentar-se do sangue do gato e a pôr ovos. As fêmeas põem até 50 ovos por dia, ovos que caem ao chão e incubam até originarem larvas minúsculas que se enterram nos tapetes, nas cortinas e, muitas vezes, na cama do gato. Num estado seguinte, as larvas metamorfoseiam-se em pupas dentro de casulos sedosos, onde permanecem latentes entre 2 a 4 semanas ou por períodos mais prolongados. Quando sentem vibração e calor, as pulgas adultas emergem e saltam para um hospedeiro para reiniciar o seu ciclo de vida. As pulgas também podem ser potenciais transmissoras de doenças, incluindo determinados parasitas sanguíneos.
As carraças são parasitas que enterram as mandíbulas na pele do gato e sugam o sangue. As carraças que ainda não se alimentaram são minúsculas, têm oito patas e podem ser pretas, castanhas, vermelhas ou amareladas. Após se alimentarem, as carraças incham e assemelham-se a uma ervilha grande castanha. São aracnídeos e têm um ciclo de vida muito mais longo do que as pulgas. Felizmente, passam a maioria do tempo afastadas do hospedeiro, no entanto, continuam a ser portadoras de doenças graves e podem pôr milhares de ovos de uma só vez.

Como detetar pulgas e carraças?
O sinal mais evidente da presença de pulgas é a comichão persistente. Alguns gatos não se coçam, mas lambem-se em demasia, o que resulta no aparecimento de peladas. As pulgas são castanho-escuras e têm 1 mm ou 2 mm de comprimento. Apesar de se deslocarem com rapidez e serem difíceis de detetar, é possível ver as pulgas ou os seus excrementos na pelagem do gato durante a escovagem. Como teste, coloque os resíduos num lenço de papel molhado e observe se ficam vermelhos, o que confirmaria tratar-se de excrementos contendo sangue sugado. Pelas temperaturas e humidade elevadas, o final do verão é a estação alta das pulgas; no entanto, o aquecimento central no inverno potencia o aparecimento dos parasitas e aumenta a necessidade de desparasitação.As carraças são visíveis a olho nu, em especial quando estão inchadas do sangue sugado, assemelhando-se a pequenas verrugas. Concentram-se normalmente em redor da cabeça e do pescoço do gato. Uma forma simples de detetar carraças é aparar o pelo do gato e deslizar os dedos pela pele, atento a altos do tamanho de uma ervilha. Os gatos apanham carraças no exterior, por isso, se o seu gato aprecia aventurar-se fora de casa, o melhor é verificar o pelo do gato no regresso.

Opções de tratamento 
Os tratamentos para pulgas e carraças são comercializados em diversos formatos, incluindo pós, pulverizadores, produtos de aplicação tópica e injeções. Consulte sempre o veterinário acerca dos tratamentos para as pulgas e dê preferência a produtos certificados para uso veterinário que garantem fórmulas testadas para segurança e eficácia. Para solucionar um problema de pulgas, é preciso também desinfestar a casa, não apenas o animal. Recorra a uma combinação de produtos que mate as pulgas adultas e que impeça o desenvolvimento dos ovos para o estado adulto (inibidor do desenvolvimento do inseto ou regulador de crescimento).

No caso das carraças, não arranque o parasita, pois corre o risco de as mandíbulas ficarem enterradas na pele do gato e provocarem inflamação ou infeção. Ao invés, peça conselho ao veterinário sobre ferramentas especialmente concebidas para remover carraças, que asseguram a extração integral do parasita. Após remover a carraça, verifique se o parasita está inteiro para garantir que não ficaram vestígios na pele do gato.
Existem produtos para pulgas que também exterminam carraças e produtos que oferecem proteção contra infestações, mas requerem aplicações mais frequentes do que as necessárias contra as pulgas.

Outros tratamentos
Os produtos repelentes de pulgas muitas vezes contêm ingredientes "naturais", como óleo de citronela e eucalipto. Os produtos incluídos nessa categoria podem não ter sido sujeitos aos testes de segurança dos produtos certificados para uso veterinário, logo, podem ser ineficazes ou potencialmente tóxicos para os gatos. É sempre preferível recorrer a um produto certificado para uso veterinário.

Uma dieta de qualidade, como PRO PLAN Gato, contém nutrientes que promovem a saúde da pele e da pelagem, como os ácidos gordos Ómega 3 e proteínas. Para obter mais detalhes, consulte a página de PRODUTOS.

Cuidado oral dos gatos

DESCUBRA O ALIMENTO PRO PLAN® PARA O SEU GATO