Surdez felina

No caso dos felinos, os problemas de ouvidos podem afetar profundamente o relacionamento e as interações, visto que, tal como qualquer outro sentido, a audição é vital para a apreensão do mundo pelo gato. Felizmente, os gatos são criaturas extremamente adaptáveis e muitas vezes vivem bem sem audição, contudo, tal não serve de pretexto para descurar o cuidado com o seu animal de estimação.

Causas da surdez

Existem várias causas para a perda de audição nos felinos e, apesar de a idade avançada ser a mais comum, convém os donos terem conhecimento de outras causas possíveis. A perda temporária de audição pode resultar de infeções bacterianas, fúngicas ou parasitárias (ácaros de ouvido) ligeiras ou de efeitos secundários de determinados medicamentos. A perda de audição permanente pode dever-se a ferimentos, infeções graves do ouvido médio não tratadas e problemas neurológicos. Os tumores e os pólipos no canal auditivo podem igualmente afetar a audição. Muitas vezes, os gatos de pêlo branco e olhos azuis nascem já surdos.

Como saber se o meu gato sofre de perda de audição?

Por vezes, é difícil determinar se o gato está surdo, já que os felinos são especialistas em usar todos os sentidos, como o toque e o olfato, compensando assim as lacunas de audição. Os gatos surdos podem não se virar quando alguém se aproxima e provavelmente não reagem a ruídos excessivos nem viram as orelhas na direção dos sons. Com frequência, os gatos surdos são difíceis de despertar e não respondem a chamamentos a menos que sejam tocados.

Lidar com a surdez

Os problemas de ouvidos dos felinos podem ser debilitantes e motivo de confusão para o seu gato (especialmente se os problemas surgirem repentinamente ao invés de desenvolverem gradualmente), de maneira que é importante facilitar a vida ao animal tanto quanto possível. Consequentemente, a segurança do seu animal de estimação é crucial. Ao tomar conta do animal, é importante mantê-lo afastado de situações que possam resultar em perigo devido à falta de audição. Hoje em dia, as estradas são muito mais perigosas, tal como o mundo exterior em geral, existindo a possibilidade de o seu animal de estimação se cruzar com animais agressivos ou predadores.

A interação diária com o seu gato será mais limitada. Substitua os comandos de voz por sinais e gestos com as mãos que sejam distintos e consistentes, bem como fáceis de memorizar. Pode até utilizar uma lanterna para chamar o seu gato para dentro de casa à hora da refeição noturna. Lá porque um gato já não consegue ouvir, tal não significa que não sinta da mesma forma. O animal pode senti-lo a aproximar-se pela vibração dos passos no chão ou nas escadas. Certifique-se de que o gato tem consciência da sua presença, caso contrário, pode assustá-lo ao tocar-lhe. Inicialmente, quando o gato se virar na sua direção (em resposta a um sinal com a mão ou à vibração do seu movimento), ofereça-lhe uma guloseima.

Caso o seu gato use coleira, garanta que se trata de uma coleira de abertura fácil, com a sua morada, o número de telefone do veterinário e o aviso "Sou surdo". Caso ainda não o tenha feito, lembre-se de implantar um microchip no animal.

Escolher e consultar o veterinário

DESCUBRA O ALIMENTO PRO PLAN® PARA O SEU GATO